Jardim Informa

Governo Bolsonaro deixa vencer R$ 243 mi em vacinas, testes e remédios

07/09 às 08h33 por Redação
Geral Saúde
Assuntos: > >

O Ministério da Saúde deixou vencer a validade de um estoque de medicamentos, vacinas, testes de diagnóstico e outros itens que, ao todo, são avaliados em mais de R$ 240 milhões. Agora, todos esses produtos devem ser incinerados. O cemitério de insumos do SUS está em Guarulhos (SP), no centro de distribuição logística da pasta. Ali estão 3,7 milhões de itens que começaram a vencer há mais de três anos. Quase todos expiraram durante a gestão de Jair Bolsonaro (sem partido).

Todo o estoque é mantido em sigilo pelo ministério. A pasta usa documento interno de 2018 para negar pedidos de acesso aos dados sobre produtos armazenados ou vencidos, argumento já apontado como inadequado pela CGU (Controladoria-Geral da União). Mas o jornal Folha de S.Paulo teve acesso a tabelas do ministério com dados sobre os itens, número de lote, data de validade e valor pago pelo governo. A lista de produtos vencidos inclui, por exemplo, 820 mil canetas de insulina, suficientes para 235 mil pacientes com diabetes durante um mês. Valor: R$ 10 milhões.

O governo Bolsonaro também perdeu frascos para aplicação de 12 milhões de vacinas para gripe, BCG, hepatite B (quase 6 milhões de doses), varicela, entre outras doenças, no momento em que despencam as taxas de cobertura vacinal no Brasil. Só esse lote é avaliado em R$ 50 milhões. Os produtos vencidos também seriam destinados a pacientes do SUS com hepatite C, câncer, Parkinson, Alzheimer, tuberculose, doenças raras, esquizofrenia, artrite reumatoide, transplantados e problemas renais, entre outras situações.

Alguns itens que serão incinerados estão em falta nos postos de saúde. No fim de agosto, o governo da Bahia reclamou do atraso na entrega de medicamentos pelo ministério, como o metotrexato, usado para alguns tipos de câncer. Há 24 mil frascos-ampola vencidos no almoxarifado do governo Bolsonaro. O Ministério da Saúde também guarda cerca de R$ 345 mil em produtos perdidos dos programas de DST/Aids, principalmente testes de diagnóstico, além de R$ 620 mil em insumos para prevenção da malária.

Dados internos do governo mostram que devem ser incinerados mais de R$ 32 milhões em medicamentos comprados por ordem da Justiça. A maior parte desses fármacos é de alto custo e para tratamento de pacientes de doenças raras, uma bandeira do governo. Ao lado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, o ministro Marcelo Queiroga (Saúde) lançou no último dia 31 a “Rarinha”, nova mascote do SUS.

No meio deste estoque há um frasco-ampola de nusinersena, avaliado em R$ 160 mil, e 908 frascos de eculizumab, que custaram R$ 11,8 milhões. São medicamentos usados em dois dos tratamentos mais caros existentes. Vice-presidente do Instituto Vidas Raras, Amira Awada afirma que há grave desabastecimento e estima que mais de mil pacientes aguardam por remédios. “O que nós mais escutamos é que somos culpados pelo déficit orçamentário do Ministério da Saúde, mas é a pasta que perde milhões ao deixar medicamentos vencerem. Nós passamos da fase da revolta, estamos sem perspectiva”, disse Awada.

 

Fonte https://jornaldebrasilia.com.br/noticias/brasil/governo-bolsonaro-deixa-vencer-r-243-mi-em-vacinas-testes-e-remedios/

Mais Notícias

    Geral
  1. Presidente Jair Bolsonaro chega a Eldorado para velório da mãePublicado em 21/01 às 16h12
  2. Internacional
  3. OMS destaca a produção de antivirais genéricos contra a covid-19Publicado em 21/01 às 16h12
  4. Economia
  5. Dívidas do Simples poderão ser pagas ou renegociadas até 31 de marçoPublicado em 21/01 às 16h01
  6. Economia
  7. Emissões de debêntures incentivadas batem recorde em 2021Publicado em 21/01 às 15h52
  8. Economia
  9. BC comunica vazamento de dados de 160,1 mil chaves PixPublicado em 21/01 às 15h41
  10. Economia
  11. Desempenho do varejo deve ser negativo no 1º trimestre, diz IbevarPublicado em 21/01 às 15h31
  12. Policial
  13. Polícia Militar Ambiental de Campo Grande captura tatu-galinha em residência na vila Santa LuziaPublicado em 21/01 às 15h22
  14. Mato Grosso do Sul
  15. Para integrar grupo de elite da Agepen, policiais penais se formam em curso de Intervenção PrisionalPublicado em 21/01 às 15h02
  16. Geral
  17. Bolsonaro chega a Eldorado para velório da mãePublicado em 21/01 às 15h02
  18. Economia
  19. SP: capital tem recorde de 74% das famílias endividadas em 2021Publicado em 21/01 às 14h52
  20. Policial
  21. Polícia Civil deflagra Operação e prende três pessoas em MirandaPublicado em 21/01 às 14h42
  22. Mato Grosso do Sul
  23. Pagamento por serviços ambientais, criado pelo  Estado, certifica a produção rural e o turismoPublicado em 21/01 às 14h42
  24. Saúde
  25. CoronaVac é incluída no plano de vacinação para criançasPublicado em 21/01 às 14h21
  26. Mato Grosso do Sul
  27. Perdas na safra de soja 2021/2022 pode chegar a 1 milhão de toneladasPublicado em 21/01 às 14h12
  28. Geral
  29. Capital paulista tem 159 atendimentos em 24 horas devido às chuvasPublicado em 21/01 às 13h51
  30. Economia
  31. Receita abre segunda-feira consulta a lote residual do IRPublicado em 21/01 às 13h51
  32. Geral
  33. São Paulo: escolas de samba exigirão passaporte da vacina em ensaiosPublicado em 21/01 às 13h42
  34. Policial
  35. Integrante de facção criminosa morre em confronto com policiais civis em DouradosPublicado em 21/01 às 13h32
  36. Policial
  37. PMA de Coxim prende e autua em R$ 3 mil infrator que matou cachorro a facadas e jogou o animal em rio e apreende a faca usada no crime, além de espingarda e muniçõesPublicado em 21/01 às 13h31
  38. Policial
  39. Polícia Civil, em apoio a PC do Acre, deflagra Operação contra pagamento ilegal de precatóriosPublicado em 21/01 às 13h21

Mais lidas